BOAS PRÁTICAS NO SETOR IMOBILIÁRIO

Boas praticas: ética, credibilidade e transparência

O relacionamento entre corretor e cliente merece atenção especial e seu sucesso depende de alguns fatores que passam pela ética profissional, credibilidade e transparência. Para nortear essa relação, o setor imobiliário conta, inclusive, com o apoio de um Manual de boas práticas na intermediação de compra e venda de imóveis, produzido pelo Secovi-SP (Sindicato da Habitação).

Além de atenção aos detalhes, o cliente precisa sentir que o processo é transparente e as informações fornecidas são precisas, recomenda o Secovi-SP. Em resumo: um corretor precisa estar 100% seguro de todas as informações que fornecer. "Atender com cortesia e nunca deixar um cliente sem resposta, buscando minimizar ao máximo os possíveis mal-entendidos da parte cartorial e jurídica é fundamental para que a transação flua sem problemas", afirma Marcelo Yunes, sócio da Yunes Incorporadora.

As boas práticas começam na captação do imóvel, passando pelo cuidado nas informações divulgadas, com respostas honestas sobre o real estado de conservação do imóvel, e terminam com a conclusão bem sucedida do negócio - sem desdobramentos desagradáveis no pós-venda. Nesse contexto, o cliente deve ser informado sobre todas as manutenções necessárias e conhecer todas as dependências do local.

Para perguntas inesperadas, o recomendável é informar ao cliente que não tem conhecimento ou certeza sobre o assunto, mas irá procurar saber. Importante: a questão deve ser dirimida o mais rápido possível.